Vista para o Ostgipfelkreuz, no Zugspitze. Foto: Denis Gerson Simões.

Zugspitze: ponto mais alto da Alemanha

Ir para Garmisch-Partenkirchen é destino obrigatório para os estrangeiros que querem conhecer a Alemanha alpina.

Para quem quer conhecer a Alemanha e deseja ver os pontos turísticos presentes nos principais cartões postais do país é fundamental ir à Baviera e à fronteira com a Áustria, pois muito do estereótipo germânico está ali. E não se sinta culpado por desejar ver esses locais, pois realmente são muito bonitos e chamam a atenção dos visitantes. Um destes destinos diferenciados e que vale a pena passar um dia é o famoso Zugspitze, cume mais alto da Alemanha.

Para chegar a esse pico, que mantém a neve mesmo no verão europeu, pode-se ir de carro, trem ou ônibus. Por ser um destino majoritariamente de turistas e esportistas, locais de estacionamento e boa sinalização não faltam. De toda forma, fique ligado para não perder os horários de subida e descida dos meios de transporte, principalmente o primeiro de ida e o último de volta com a Seilbahn, Zahnradbahn e Gletscherbahn. E lembre-se que no meio do caminho há uma baldeação, dependendo do trajeto pelo qual optar.

O lado alemão do topo fica em Garmisch-Partenkirchen e o austríaco em Ehrwald, no Tirol. Em ambos os lados a paisagem é encantadora, aproveitando para ver as melhores imagens a partir do trem e do bondinho. O local tem a marca de 2962 metros de altura. O ponto mais íngreme está marcado com a Ostgipfelkreuz, cruz dourada que se destaca em meio à neve branca.

Se para a Alemanha o local é sinônimo de grande altitude, para a Áustria é ponto ainda bem secundário, já que o Grossglockner ganha de longe, com 3798 metros. Contudo, a infra-estrutura no Zugspitze não deixa nada a dever a outros pontos mais altos, contando com complexo turístico de encher os olhos. Há restaurante, estande de bebidas e até a possibilidade de degustar um bom fondue.Tem, também, acomodações diferenciadas – com apartamentos escavados no gelo, mas que não se pode realmente pernoitar ali. E para quem gosta de esportes de neve, pode aproveitar para esquiar, fazer snowboard, andar de trenó ou mesmo dar uma volta com sapatos especiais, os Schneeschuhe.

O importante é trazer encanto aos olhos e se divertir. E se o turista quiser dizer para todo mundo que fez dois países em um só dia, pode entrar pela Alemanha e sair pela Áustria, ou vice versa. Só não poderá esquecer o carro do lado errado.

Vista para o Ostgipfelkreuz, no Zugspitze. Foto: Denis Gerson Simões.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>